top of page

Bom trato, prevenção e reparação de abusos em ambientes pastorais

Em 1º de março de 2024, uma nova experiência de formação promovida pela Comissão para a Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis da Ordem terá início.


O objetivo é formar pessoas que trabalham e colaboram nos ambientes pastorais da família agostiniana recoleta — centros educacionais, paróquias, obras sociais e outros ministérios — sobre a promoção do bom tratamento e a criação de ambientes seguros para crianças, adolescentes e adultos vulneráveis. O título do curso é Bom Tratamento, Prevenção e Reparação de Abusos em Ambientes Pastorais.


Esta primeira edição é oferecida em espanhol e é direcionada a religiosos e leigos. Nas palavras de Carmen Montejo, membro da Comissão, o objetivo é dar um passo adiante, "aprofundando o conhecimento da vulnerabilidade humana e dos abusos sexuais e não sexuais na Igreja — de poder, de consciência, espiritual —, bem como dos abusos contra adultos".



O curso é composto por cinco temas, que serão abordados mensalmente. O primeiro abordará a importância de compreender os Abusos Sexuais na Infância (ASI). O segundo tema foca nos abusos não sexuais na Igreja: de poder, de consciência e espiritual, com uma abordagem às vítimas adultas. A prevenção de abusos na Igreja será o objeto do terceiro tema. No quarto, serão fornecidas diretrizes para acompanhar vítimas e sobreviventes de abuso na Igreja. E no quinto tema, será tratada a necessidade de justiça e reparação das vítimas com uma abordagem restaurativa.


Cada tema é acompanhado de materiais de leitura e atividades de aprofundamento, além de uma aula online. Durante o curso, contribuições serão feitas por Carmen Montejo, médica de família e membro da Comissão para a Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis da Ordem dos Agostinianos Recoletos; Mª Rosaura González Casas, religiosa da Companhia de Santa Teresa de Jesus, professora no Instituto de Psicologia da Pontifícia Universidade Gregoriana, coordenadora da Comissão de Cuidado e Proteção da CLAR; Francisco Javier Monroy, religioso agostiniano recoleto, conselheiro geral da Ordem e responsável pela formação permanente; Daniel Portillo, padre da Arquidiocese de Chihuahua e Especialista Regional para as Américas da Comissão Pontifícia para a Proteção de Menores; e Mª Teresa Compte, presidente da Associação para a Acolhida e Acompanhamento Betânia às Vítimas de Abusos Sexuais na Igreja.


A coordenação do curso é de responsabilidade de Antonio Carrón e Carmen Montejo, membros da Comissão para a Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis da Ordem.

Desde sua criação em 2019, a Comissão tem promovido a conscientização e formação no campo da prevenção e intervenção em situações de abuso. Além de atividades de formação presencial, foram promovidos cursos online destinados a educadores, catequistas, voluntários de projetos sociais, etc.


Por meio da Escola de Formação In Imum Cordis, atualmente são oferecidas duas experiências de formação: o Curso de Introdução a Ambientes Seguros OAR e o curso intitulado Bom Tratamento, Prevenção e Reparação de Abusos em Ambientes Pastorais. Mais informações sobre ambos podem ser encontradas no site da Escola: https://inimumcordis.org.

1 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page